30 de ago de 2014

Meu desejo de uma longa carta

Na cama, noite passada eu pensava como todos os dias, mas com os olhos fechados eu sonhei em criar uma carta antes da minha morte. Ao acordar refleti sobre o que estive pensando durante toda madrugada,  as pessoas as quais queria direcionar esta carta.
Se eu tivesse a oportunidade de dizer tudo que queria as pessoas as quais eu penso todos os dias, mas sem consequência alguma, seria incrível. Pena que isso só poderia acontecer exatamente do jeito que quero, estando morto. Sabe, eu queria dizer um monte de coisa, e não é falta de coragem, é porque não queria mais estar aqui. Queria deixar essa última palavra, por mais insignificante que isso fosse, eu queria que eles soubessem.
A cada dia que se passa eu me sinto mais livre, mais confiante em minhas decisões, eu não sou mais aquele garoto perdido num deserto, com conflitos a cada passo. Minha vida é tão simples, meu Deus, como eu amo tudo que me torno.

Nenhum comentário:

Postar um comentário