5 de abr de 2013

A simplicidade que há, e não enxergamos

Minha vontade é de desistir, é parar de tentar e simplesmente não dizer mais a mim mesmo o que eu quero. Eu me afundo em um caos de questionamentos estúpidos, essas coisas só me puxam, e elas tentam me destruir lentamente. Mas a resposta sempre está ali, olhando para você do alto, ela não grita, ela te diz com a maior calma do mundo, e você só pode escutá-la quando está totalmente sincronizado consigo.
É tão mais simples jogar tudo para o alto e tentar entender as coisas com a cabeça quente, é realmente mais fácil. Mas não há como entender algo dessa forma. Controlar-se tem sido cada vez mais difícil num mundo assim, e as vezes não conseguimos, mas temos muitas tentativas restantes, é uma pena que a cada vez que erramos, nós perdemos uma pequena parte de nós, e sem perceber perdemos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário